Literatura

Resenha: Laços

01:44

Autor: Domenico Starnone |Editora: Todavia |Edição: 1 | Páginas: 144 |Nota: 4 de 5
Sinopse: Laços é um romance provocativo e de leitura irresistível sobre os vínculos familiares e as amarras do casamento. Uma obra vulcânica e marcante escrita por um dos principais autores italianos da atualidade. Vanda e Aldo estão casados há mais de cinco décadas. Ao voltarem de uma agradável semana de férias na praia, eles encontram seu apartamento completamente revirado. Reorganizando seus papeis, Aldo se vê forçado a encarar lembranças de décadas atrás: os anos que abandonara Vanda e os filhos para viver com outra mulher. As fissuras causadas por esse trauma familiar permanecem latentes no presente.

"- Os únicos laços que contam para os nossos pais são os que eles usaram a vida inteira para torturar um ao outro” 





Comentários 

Histórias sobre traição permeiam a literatura. Principalmente aquelas que, ao contrário de Tolstói e Flaubert, tratam da perspectiva do adultério masculino, da busca por uma mulher mais jovem e da castração da liberdade que uma família convencional representaria. Laços - primeiro romance do italiano Domenico Starnone lançado no Brasil - também retrata uma traição masculina, porém seu enredo se expande. A ênfase não se encontra no adultério em si, mas nas reações em cadeia que acompanham essa história de abandono e reconciliação, protagonizada aqui por Aldo e Vanda.

No livro, escrito em camadas, somos apresentados a trama a partir da perspectiva de múltiplos personagens, e a cada vez que olhamos aqueles acontecimentos, ora pelo ponto de vista de Vanda, ora pelo olhar de Aldo e por fim pelo ângulo de seus filhos, mergulhamos um pouco mais na frágil estrutura de um casamento de mais de 50 anos. O autor nos apresenta uma narrativa engenhosa sobre o amor e os relacionamentos, com reflexões interessantes sobre a velhice, solidão e a relação entre pais e filhos. No entanto, também acredito que exista em Laços a clara intenção de nos mostrar as heranças emocionais através do impacto das nossas ações no nosso futuro, mas, principalmente, no futuro dos outros. Como as nossas atitudes refletem na vida daqueles que convivem conosco muitas vezes nos escapa por estarmos demasiadamente atentos apenas aos nossos desejos e problemas. Ao mesmo tempo o autor nos provoca e nos faz ponderar se vale a pena sacrificar a própria felicidade em nome de outra pessoa. 

Laços é muito mais do que uma história sobre uma traição ou sobre um relacionamento depois que o amor acaba. É sobretudo uma narrativa sobre o que resta em nós depois de tudo isso e sobre os efeitos colaterais que acabamos impondo na vida dos outros. Em uma pesquisa rápida antes de comprar o livro, li em algum portal a descrição do romance do Domenico como “o inferno somos nós”, mas depois de finalizar essa leitura só consigo reforçar quem primeiro disse “o inferno são os outros”.


Cinema

Frame: Me chame pelo seu nome

01:26



Lembro que certa vez, em um episódio aleatório de Dawson’s Creek, série que fez parte do cotidiano do meu final de infância e pré-adolescência, o personagem principal comentou algo como “as melhores respostas para os problemas da vida estão nos filmes”. Minha memória não consegue alcançar quantos anos eu tinha naquela época, mas desde então isso ficou grudado na minha cabeça e se tornou quase um mantra sobre a minha relação com o cinema. No fundo, vemos filmes para nos reconhecer. E nessa busca eterna, vez ou outra a gente se encontra. No meu caso, o reconhecimento mais recente se deu com “Me chame pelo seu nome”.

Indicado ao Oscar em três categorias - Melhor filme, Melhor Ator (Timothée Chalamet), Melhor Roteiro adaptado – e longe de levantar qualquer bandeira, “Me chame pelo seu nome” é um retrato em movimento de um verão em uma cidadezinha italiana, de um amor, das nossas primeiras experiências afetivas, do amadurecimento e da fluidez natural da vida. A leveza e o ritmo arrastado escolhido por Lucca Guadagnino (diretor) para nos apresentar essa história tornam a experiência estética tão rica quanto o roteiro.



“Nós arrancamos tanto de nós mesmos para nos curamos mais depressa que ficamos esgotados perto dos 30. E temos menos a oferecer toda vez que começamos algo com alguém novo” 




Sinopse: O sensível e único filho da família americana com ascendência italiana e francesa Perlman, Elio (Timothée Chalamet), está enfrentando outro verão preguiçoso na casa de seus pais na bela e lânguida paisagem italiana. Mas tudo muda quando Oliver (Armie Hammer), um acadêmico que veio ajudar a pesquisa de seu pai, chega.




p.s: Frame é cada um dos quadros ou imagens fixas de um produto audiovisual


Cardápio

Cinco livros para 2018

23:19

Tumblr
Talvez ninguém consiga explicar essa nossa obsessão por metas e listas. Para os controladores e indisciplinados como eu, talvez as metas funcionem como uma perspectiva de realização, mesmo que lá no fundo a gente não vislumbre muitas possibilidades de tornar o plano real. Mas isso não importa muito, porque o ato de planejar já é reconfortante por si só. Então todo ano é a mesma coisa: listas e promessas para preencher os 365 dias em branco que temos pela frente.

No que se refere à literatura, as minhas metas estão pouco ambiciosas esse ano - em virtude da quantidade de leituras acadêmicas que o fato de precisar escrever uma dissertação vai demandar. Quem sabe assim eu efetivamente consiga cumprir – ao menos – essa meta.  



Lolita 

Lolita é um dos mais importantes romances do século XX. Polêmico, irônico, tocante, narra o amor obsessivo de Humbert Humbert, um cínico intelectual de meia-idade, por Dolores Haze, Lolita, 12 anos, uma ninfeta que inflama suas loucuras e seus desejos mais agudos.
A obra-prima de Nabokov, agora em nova tradução, não é apenas uma assombrosa história de paixão e ruína. É também uma viagem de redescoberta pela América; é a exploração da linguagem e de seus matizes; é uma mostra da arte narrativa em seu auge. Através da voz de Humbert, o leitor nunca sabe ao certo quem é a caça, quem é o caçador.




O amor nos tempos do cólera

Ainda muito jovem, o telegrafista, violinista e poeta Gabriel Elígio Garciá se apaixonou por Luiza Márquez, mas o romance enfrentou a oposição do pai da moça, coronel Nicolas, que tentou impedir o casamento enviando a filha ao interior numa viagem de um ano. Para manter seu amor, Gabriel montou, com a ajuda de amigos telegrafistas, uma rede de comunicação que alcançava Luiza onde ela estivesse. Essa é a história real dos pais de Gabriel García Márquez e foi ponto de partida de "O amor nos tempos do cólera", que acompanha a paixão do telegrafista, violinista e poeta Florentino Ariza por Fermina Daza.




A desobediência civil

Uma das mais intrigantes personalidades do século XIX, Henry David Thoreau (1817-62) foi um homem de múltiplos interesses, mas era nas letras e na oratória que se manifestava sua verdadeira vocação: a de corajoso crítico do ideal americano de viver para o trabalho e para o consumo, o nascente American Way of Life. Um dos precursores do pensamento ecológico e da resistência pacífica, conquistou admiradores ilustres, como Tolstói, Martin Luther King e Mahatma Gandhi. 
O alvo principal de suas análises era a formação da nação americana: calcado no sistema escravista e afeito às guerras, o país ia, aos poucos, aprofundando as bases políticas e sociais que, para Thoreau, eram contrárias justamente ao baluarte mais defendido: a liberdade individual. Opondo-se ao senso comum, que considera a obediência às leis e às normas sociais como súmula da moral, Thoreau defendia que o dever para com a própria consciência está acima do dever de um cidadão para com o Estado.


A sombra do vento

Numa madrugada de 1945, em Barcelona, Daniel Sempere é levado por seu pai a um misterioso lugar no coração do centro histórico: o Cemitério dos Livros Esquecidos. Lá, o menino encontra A Sombra do Vento, livro maldito que mudará o rumo de sua vida e o arrastará para um labirinto de aventuras repleto de segredos e intrigas enterrados na alma obscura da cidade, A busca por pistas do desaparecido autor do livro que o fascina transformará Daniel em um homem ao iniciá-lo no mundo do amor, do sexo e da literatura.





Jung e o Tarot

Análise de Sallie Nichols, psicanalista aluna de Carl Gustav Jung, sobre as cartas do jogo de Tarô e sua relação com os arquétipos e o inconsciente coletivo - fenômenos profundamente estudados por Jung. A análise das cartas prevê cada Arcano como um passo no caminho da individuação do sujeito.








Cardápio

Retrospectiva 2017: Os melhores do ano

22:48


Tumblr

Acho que não deve existir blogueira mais enrolada com as atividades do dia a dia do que eu. O fato é que ao longo de 2017 eu fui descobrindo que cursar um mestrado e viver são coisas quase incompatíveis. E o resultado disso foi que muitas das coisas que eu adoro fazer (como ler e escrever aqui para o Relicário) foram ficando em segundo plano.

2018 é o meu segundo ano de mestrado e isso significa que as coisas ainda devem ficar bem loucas em termos de ter tempo para todo o resto da vida que não cabe no meu currículo Lattes. Mesmo assim, sempre que possível vou passar por aqui e tentar compartilhar resenhas... indicações. 

Apesar do leve atraso, resolvi começar o ano aqui no Relicário destacando as melhores leituras, as melhores séries e os melhores filmes que tive acesso em 2017. Espero que gostem da seleção.

Melhores leituras

💖 O Xará (Jampa Lahari)
    
            Enredo: Gógol Ganguli tem nome russo, sobrenome indiano e um espírito dividido. Filho de imigrantes bengalis que vivem nos Estados Unidos, enfrenta desde criança a crise típica de um tempo de fronteiras instáveis e vidas em trânsito: a de não se reconhecer em nenhuma cultura ou lugar. Em meio a um constante conflito entre diferentes modos de vida - retratados na educação, na relação com os pais, na vida profissional - , Gógol Ganguli vai buscar no embate como próprio nome e nas relações amorosas um espelho no qual possa descobrir quem realmente é. 

💖 A Revoada (Gabriel García Màrquez)

           Enredo: O cadáver de um médico suicida tem seu destino misteriosamente desprezado pelo povoado onde tudo aconteceu, Macondo. O livro, primeiro romance de Gabriel García Márquez, Prêmio Nobel de Literatura de 1982, é narrado através de monólogos interiores de três personagens - um velho coronel, sua filha e seu neto, ainda menino.

Melhores séries

💝 This is us


           Enredo: This Is Us acompanha os irmãos Kate, Kevin e Randall, nascidos na mesma data, enquanto suas vidas se entrelaçam. Kate e Kevin são os filhos biológicos de Jack e Rebecca, enquanto Randall foi adotado pelo casal após eles terem perdido o terceiro filho da gravidez de trigêmeos durante o parto. A série apresenta a história da família em épocas diferentes, alternando entre o presente e a infância dos três irmãos.

💖 The handmaide's tale



              Enredo: Em um futuro próximo, as taxas de fertilidade caem em todo o mundo por conta da poluição e de doenças sexualmente transmissíveis. Em meio ao caos, o governo totalitário da República de Gileade, uma teonomia cristã que domina o que um dia foi o território dos Estados Unidos em meio a uma guerra civil ainda em curso. A sociedade é organizada por líderes sedentos por poder ao longo de um regime novo, militarizado, hierárquico e fanático, com novas castas sociais, nas quais as mulheres são brutalmente subjugadas e, por lei, não têm permissão para trabalhar, possuir propriedades, controlar dinheiro ou até mesmo ler. A infertilidade mundial resultou no recrutamento das poucas mulheres fecundas remanescentes em Gileade, chamadas de "servas" (Handmaid), de acordo com uma interpretação extremista dos contos bíblicos. Elas são designadas para as casas da elite governante, onde devem se submeter a estupros ritualizados com seus mestres masculinos para engravidar e ter filhos para aqueles homens e suas respectivas esposas.

💖 Mindhunter



            Enredo: Estados Unidos, 1977. Holden Ford (Jonathan Gross) e Bill Tench (Hold McCallany), dois agentes do FBI, possuem um plano ambicioso em mente: desenvolver a primeira pesquisa nos EUA sobre a mente dos assassinos. Para isso, eles precisam ganhar a confiança dos detentos e superar uma série de desafios.

Melhor filme

💖 Manchester à beira-mar 
    

         Enredo: Lee Chandler (Casey Affleck) é forçado a retornar para sua cidade natal com o objetivo de tomar conta de seu sobrinho adolescente após o pai (Kyle Chandler) do rapaz, seu irmão, falecer precocemente. Este retorno ficará ainda mais complicado quando Lee precisar enfrentar as razões que o fizeram ir embora e deixar sua família para trás, anos antes.
           


Literatura

Sorteio Literário

23:43

[SORTEIO] Aniversário de 02 anos do Queria Estar Lendo
"Chegou aquela época do ano em que o Queria Estar Lendo faz aniversário e é claro que não poderiamos deixar de presentear os nossos leitores, que fazem com que o blog cresça a cada dia mais! Então nos juntamos com blogs e autores parceiros para fazer um mega sorteio e entregar 4 kits bem bacanas para 4 vencedores sortudos!"
REGRAS
  • Residir ou ter endereço de entrega em território nacional;
  • O prêmio não pode ser trocado por dinheiro;
  • Apenas um vencedor por kit;
  • Sorteio inicia em 01/11/2017 e vai até 01/12/2017;
  • O sorteio será realizado através de formulário Raffeclopter;
  • Na opção para "VISIT US" no facebook você deve CURTIR a página;
  •  Após o cumprimento das regras obrigatórias, o formulário dará as opções de regras opcionais;
  • Para receber os livros digitais que serão sorteados, será necessário que o participante possua uma conta kindle (o vencedor será instruído quanto ao que fazer no e-mail de notificação);
  • O ganhador terá até 48 horas (dois dias) para responder ao e-mail de notificação, caso não responda, o sorteio será refeito;
  • Caso o vencedor não tenha cumprido uma das entradas obrigatórias, o sorteio será refeito;
  • O prazo de envio do prêmio será de 45 dias após a divulgação dos vencedores;
  • O envio dos prêmios é de responsabilidade dos blogs/autores que o disponibilizaram;
  • O envio é de total responsabilidade dos vencedores. Os blogs e autores não se responsabilizam por eventuais extravio dos correios. Em caso de endereço errado, o reenvio é por conta do vencedor;
[SORTEIO] Aniversário de 02 anos do Queria Estar Lendo
O KIT 1 contém: um exemplar físico de Sorrisos Quebrados (Queria Estar Lendo), um exemplar físico em capa dura de O Livro do Juízo Final (Eu Pratico Livroterapia); um exemplar digital de Mônica e Enzo e Todos os Dias (Denise Flaibam), um exemplar em inglês de  The Little Prince (Tudo que Motiva); um exemplar físico de Travessia (Passaporte Literário); e um kit com marcadores, lápis, borracha, poster e dois folhetos (conto e poesia) (Resenhas Teen).
O KIT 2 contém: um exemplar físico de Além da Magia (Queria Estar Lendo); um exemplar físico de Eleanor e Park (Relicário); um exemplar digital de Estrelas Perdidas (Bianca da Silva); um exemplar físico de Beijada por um Anjo 6 - Eternamente (Canto Cultizíneo); um exemplar físico de Predestinados e Kit de Marcadores (Meu Epílogo).
[SORTEIO] Aniversário de 02 anos do Queria Estar Lendo
O KIT 3 contém: um exemplar físico de Caraval (Livreando); um exemplar físico de Fogo Contra Fogo (Meu Vício em Livros); um exemplar digital de Rubi de Sangue (Denise Flaibam); um exemplar físico de A Casa das Rosas (Viciada em Livros); um exemplar físico de Nas Sombras do Estado Islâmico (Milkshake de Palavras); e um kit de marcadores (Leitura Descontrolada).
[SORTEIO] Aniversário de 02 anos do Queria Estar Lendo
O KIT 4 contém: um exemplar físico de Treza (Resenha Atual); um exemplar físico de Fallen Angels - Cobiça (Livros: Ontem, Hoje e Sempre); um exemplar digital de A Segunda Chance de Zoe (Layla Casanova); um exemplar físico de  Dormindo com o Bilionário (Leitora Encantada); um exemplar físico de  Uma Janela em Copacabana (A Colecionadora de Histórias); e um kit de marcadores (Balaio de Babados).
a Rafflecopter giveaway

Chick-lit

Resenha: A melhor coisa que nunca aconteceu na minha vida

01:50

Título: A melhor coisa que nunca aconteceu na minha vida | Autores: Laura Tait e Jimmy Rice | Editora: Leya | Páginas: 356 | Nota: 4 de 5

Sinope: Todo mundo faz planos para o futuro. Mas será que a vida sempre leva aos caminhos desejados? Viajar pelo mundo, ter o emprego dos sonhos, um grande amor do passado. Cada um imagina que sua vida acontecerá de uma maneira diferente. Perto de completar trinta anos, Holly e Alex, que não se veem há onze anos, voltam a se encontrar por acaso.

Como o reencontro vai afetar a vida desses velhos amigos de infância?

Na adolescência a amizade escondia uma grande paixão não revelada. E que, mesmo com o passar dos anos, continuou na memória como lembrança ou arrependimento do que poderia ter sido. O que aconteceria se o destino reservasse a possibilidade de viver uma segunda chance, tanto na vida quanto no amor?


Comentários

A vida, e o amor, é uma sucessão de desencontros e reencontros. A premissa de “A melhor coisa que nunca aconteceu na minha vida” é permeada por essa afirmação, mas vai além do romance e nos faz refletir se o nosso presente é ao menos parecido com o futuro que a gente imaginava na adolescência.

O livro apresenta a história de Alex e Holly, melhores amigos durante a escola e que no último ano do ensino médio percebem que o carinho que nutrem um pelo outro é algo mais que a amizade. No entanto, como é natural, os dois têm receio de revelar o que sentem com medo da rejeição e de que a confissão possa destruir a amizade. Esse receio acaba gerando alguns mal-entendidos e afastando os amigos por onze anos.

Um pouco mais de uma década depois, e agora com quase trinta anos, os dois se reencontram em Londres, cidade que Holly já morava desde a faculdade e que Alex passa a morar em função de um emprego. Mas não é como se tudo voltasse a ser como antes; cada um tinha seguido sua vida, afinal, passaram-se onze anos. No entanto, o que fazia a amizade deles funcionar continuava intacto - a lealdade de Alex e o espírito livre de Holly.

Apesar da narrativa girar em torno de reencontro com potencial amoroso, é interessante ver como os autores não fazem disso o foco do livro. Em “A melhor coisa que nunca aconteceu na minha vida” o reencontro é uma espécie de gancho para o desenvolvimento pessoal dos personagens principais. Ao encarar alguém do passado, Holly e Alex se voltam para suas próprias escolhas afetivas, profissionais e familiares. 

Como uma boa história do gênero (Romance) o livro apresenta alguns clichês. Mas essa não é a razão pela qual lemos romances? Acredito que o que distancia um bom romance de um mais ou menos é a forma como cada autor trabalha dentro da estrutura previsível do gênero, e nesse caso em específico os autores tiveram sucesso. “A melhor coisa que nunca aconteceu na minha vida” é uma narrativa leve, divertida, com personagens cativantes e que não perde de vista os dramas de quem está dando adeus aos vinte e poucos anos.


.

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-SemDerivações-SemDerivados 2.5 Brasil.