[Resenha]: Quem é você, Alasca? (John Green)

18:13

Título: Quem é você, Alasca? | Autor: John Green | Editora: Martins Fontes | Edição: 1a   | Páginas: 229 | Nota: 5 de 5 


Sinopse: Miles Halter é um adolescente fissurado por célebres últimas palavras que, cansado de sua vidinha pacata e sem graça em casa, vai estudar num colégio interno à procura daquilo que o poeta François Rabelais, quando estava à beira da morte, chamou de o "Grande Talvez". Muita coisa o aguarda em Culver Creek, inclusive Alasca Young, uma garota inteligente, espirituosa, problemática e extremamente sensual, que o levará para o seu labirinto e o catapultará em direção ao "Grande Talvez". 






Comentários 


“Imaginar o futuro é uma espécie de nostalgia.” 
Página 55


‘Quem é você, Alasca?’ foi, digamos assim, a minha iniciação a obra de John Green; e ao final da leitura posso dizer que começamos com o pé direito. O motivo de ter esse livro como ponto de partida e não o aclamado ‘A culpa é das estrelas’ – que pretendo ler em breve – se deve ao próprio título, que capturou minha atenção. 

No livro acompanhamos a história de Miles (ou Gordo), um adolescente tímido, ingênuo e sem amigos, que resolve ir à busca do seu ‘Grande Talvez’. Para isso Miles acredita que é preciso deixar a sua zona de conforto e decide mudar para uma nova escola – no modelo de internato – em outra cidade. Tal mudança é encarada como uma virada de perspectiva na vida do protagonista e como uma oportunidade de fazer amigos e amadurecer. Um aspecto interessante sobre Miles é o seu apreço pelas últimas palavras de pessoas notáveis, razão que o faz ler várias biografias a fim de descobrir o que os biografados disseram antes de morrer. 

Em Culver Creek – a nova escola de Miles – somos apresentados a Chip (ou Coronel), seu companheiro de quarto, e a Alasca – uma garota bonita e inteligente que é conhecida na escola como a fornecedora de produtos proibidos. A amizade entre Miles e os dois veteranos vai sendo construída aos poucos a partir das situações que os três vivenciam juntos. 

Chip é um garoto baixinho e engraçado, que preza por valores como a lealdade entre os amigos e vive cheio de ideias mirabolantes para trotes. Alasca é provavelmente a personagem mais complexa do livro e apesar de não ser a personagem principal, acaba roubando a cena em alguns momentos. Sempre envolvida em uma atmosfera meio misteriosa, tanto para Miles quanto para o leitor, a personagem oscila entre a natureza inconsequente típica da idade e algumas reflexões mais profundas. Juntam-se, ainda, ao grupo, o japonês Takumi e Lara – garota que Alasca pretende tornar a primeira namorada de Miles. 

Todos os personagens são muito bem construídos e John Green soube utilizar as peculiaridades de cada um para abordar temas como as relações de amizade, o amor, a sexualidade, as decepções, alegrias, tristezas, inseguranças e instabilidades tão presentes na adolescência. 



“Eu queria tanto me deitar ao lado dela, envolvê-la em meus braços e adormecer. Não queria transar, como nos filmes. Nem mesmo fazer amor. Só queria dormir com ela, no sentido mais inocente da palavra. Mas eu não tinha coragem. Ela tinha namorado. Eu era um palerma. Ela era apaixonante. Eu era irremediavelmente sem graça. Ela era infinitamente fascinante. Então voltei para o meu quarto e desabei no beliche de baixo, pensando que, se as pessoas fossem chuva eu seria garoa e ela, um furacão."

Página 91


Sobre a estrutura 

O livro é narrado em primeira pessoa – sob a ótica de Miles – e apesar de não ser o meu modelo de narração predileto, acredito que funcionou bem nesse caso. 

Os capítulos não são longos e apresentam ótimos ganchos para o posterior. Um aspecto interessante está na própria sinalização dos capítulos que apresentam uma contagem decrescente, no início (exemplo: “Cento e trinta e seis dias antes”), até o clímax da história. Tal recurso cria certa expectativa e talvez até uma ansiedade por saber mais a respeito da narrativa. No geral o livro é dividido em ‘antes’ e ‘depois’. 



Eu e minhas digressões 


A narrativa de ‘Quem é você, Alasca?’ me fez lembrar muito do enredo do filme ‘Clube dos Cinco’ (no original ‘The Breakfast Club). No clássico dos anos 80, dirigido por John Hughes, cinco adolescentes ficam confinados no colégio em pleno sábado, em virtude de terem cometido pequenos delitos, com a atribuição de escrever uma redação sobre o que pensam de si mesmos. Apesar de serem pessoas completamente diferentes, enquanto o dia transcorre eles passam a aceitar uns aos outros, fazem várias confissões e tornam-se amigos.




Érika Rodrigues

Também poderá gostar

6 comentários

  1. Oi Érika. Do John Green li apenas A Culpa é das estrelas, não achei o máximo que as outras pessoas dizem ser, embora se tratar de algo bem interessante e além do usual. Com esse livro em questão tenho quase certeza de que gostarei mais. Não sei explicar, mas por ser um dos primeiros livros do autor, por inserir uma temática nerd e garota misteriosa... Espero bastante coisas boas. haha. Adorei o jeito que você fez a resenha. Abraços e até mais!

    ResponderExcluir
  2. Olá,
    Ao contrário de você, só falta esse livro do autor para eu ler.
    Muitas pessoas criticaram negativamente, então estou um pouco desanimada. Mas adorei a sua resenha, foi tentar comprar logo esse livro.

    depoisdeumlivro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Érika, como você bem deve saber, eu só tive uma única experiência com John Green, em A CULPA É DAS ESTRELAS. É um livro muito bom, embora eu não tenha morrido de amores como a maioria dos leitores. O engraçado é que após isso eu não cultivei o interesse por nenhuma outra obra do autor. Mas QUEM É VOCÊ, ALASCA? parece ser mesmo bom... um cotidiano intenso que vale a pena ser lido. Ouço muitas críticas positivas sobre esse enredo, inclusive. De todos, até agora, esse é o único que eu me aventuraria a ler, confesso.

    Um abraço!
    http://universoliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Conheci os livros de John Green através do livro Will e Will que pra mim foi uma grande porta de entrada para os demais livros e de lá para cá já ACEDE e Teorema Katherine, Quem é você, Alasca? é minha próxima meta, e adorei ler sua resenha sobre ele, isso me fez continuar acreditando que os livros dele sempre podem retratar de uma maneira tocante coisas tão simples.

    http://amolivrosdeverdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Ainda estou na dúvida se leio ou não... a vontade vem e volta junto comas resenhas que leio!
    Um dia eu lerei!

    Ana P.M. ♛ Queen Reader - Venha conhecer o Castelo!
    http://booksandcrowns.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Eu amei esse livro. Não sei se mais que A culpa é das Estrelas. Ele é um amor <3
    Me emocionou também. John escreve livros incríveis.

    Beijos,
    Colecionando Livros.

    ResponderExcluir

.

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-SemDerivações-SemDerivados 2.5 Brasil.