Blog

Por que lemos blogs literários?

11:29


Com o propósito de estudar os motivos que levam os leitores brasileiros ao consumo de blogs literários, é que nós, do Relicário, em parceria com o blog Universo Literário, estaremos realizando durante as próximas semanas uma pesquisa qualitativa sobre os usos e gratificações desse meio. 

Para isso, precisamos efetuar uma pequena entrevista com pessoas que consomem blogs com frequência. A entrevista será realizada via questionário, com uma média de 8 perguntas breves. Deseja contribuir com a nossa pesquisa? Então confirme abaixo seu interesse e informe também seu e-mail para contato. Assim, enviaremos mais informações de como a análise dará continuidade.

Contamos muito com a sua participação! Os resultados serão informados nos respectivos blogs na última semana de fevereiro.


Érika Rodrigues

Intrínseca

[Resenha]: Como eu era antes de você (Jojo Moyes)

11:21

Título: Como eu era antes de você

Autora: Jojo Moyes

Edição: 1a

Editora: Intrínseca

Páginas: 320

Nota: 5 de 5

Sinopse: Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Além disso, trabalha como garçonete num café, um emprego que ela adora e que, apesar de não pagar muito, ajuda nas despesas. E namora Patrick, um triatleta que não parece interessado nela. Não que ela se importe.

Quando o café fecha as portas, Lou se vê obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, a ex-garçonete consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, de 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, o antes ativo e esportivo Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto e planeja dar um fim ao seu sofrimento. O que Will não sabe é que Lou está prestes a trazer cor a sua vida. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro.



Comentários

“Precisava dizer a ele, silenciosamente, que as coisas poderiam mudar, crescer ou fenecer, mas que a vida continuaria. Que todos nós éramos parte de um grande ciclo, algum tipo de arranjo cuja finalidade só Deus poderia entender”

Página 98



E mais uma vez a obra de Jojo Moyes foi uma supressa boa. Quem acompanha o blog sabe que no final do ano passado li ‘A última carta de amor’ (confira a resenha) e fiquei encantada com o modo com que a escritora compõe os personagens e o com o realismo da narrativa construída. Posso dizer que a experiência com ‘Como eu era antes de você’ foi ainda melhor – se é que isso era possível. O fato é que a autora me cativou com uma narrativa sensível, profunda e corajosa.

No prólogo, que está ambientado no ano de 2007, conhecemos Will Traynor. Executivo bem sucedido, ativo e cheio de vida que adorava viajar e praticar esportes radicais. A partir da apresentação de Will, vamos para ano de 2009, durante o qual se desenvolve a narrativa, e acompanhamos os desafios do personagem na tentativa de se adaptar à nova vida após um acidente de moto que o deixou tetraplégico.

Concomitantemente somos apresentados a Louisa Clark. Lou sempre trabalhou no mesmo café e namorava há muitos anos com Patrick. Sem muitas ambições, vê sua rotina virar de cabeça para baixo com o fechamento do café e ao ter de procurar outra ocupação, já que não possuía muitas qualificações. Depois de muitos empregos temporários sem sucesso, Clark vai trabalhar como cuidadora de Will.

E é a partir do encontro dos dois personagens tão diferentes que o primor da narrativa construída por Moyes se faz presente. Os capítulos que se seguem mostram o relacionamento entre a cuidadora, Clark, e seu paciente, Will, de gênio difícil e mal humorado. A autora também faz um paralelo com as dificuldades enfrentadas pelo deficientes e como ainda hoje esse assunto não é socialmente visto com naturalidade.

Com a convivência diária, mesmo que motivada por relações de trabalho, Lou e Will vão criando uma amizade despretensiosa e inusitada que aos poucos evolui para um sentimento mais profundo. Todo esse momento de construção, por vezes desastrosa, de uma companheirismo estre os dois é muito cômico e me rendeu boas risadas. O sentimento desenvolvido pelos dois não é algo que surge do nada, mas sim um envolvimento ancorado nas sutilezas do dia a dia. Algo que se faz perceber na forma de falar ou mesmo no fato de reparar alguns detalhes.

A partir do contato com o diferente os personagens mudam. Tanto Louisa quanto Will tem coisas para ensinar e expandem suas visões de mundo por meio da convivência. No entanto, achei muito interessante o fato da autora não alterar a natureza dos dois. Eles mudam alguns aspectos, mas suas essências prevalecem.

O livro é narrado por Clark, mas alguns capítulos apresentam outros narradores como: Camilla (mãe de Will) e Nathan – enfermeiro de Will. Essa dinâmica foi mais um ponto positivo do livro, já que essas narrações foram inseridas em momentos em que uma visão de fora se fazia necessária. Por fim devo dizer que a história me emocionou e olha que não é fácil um livro me fazer chorar. Acredito que a própria proposta da narrativa, carregada daquilo que nos faz humanos, permite que a gente crie uma relação de proximidade com as personagens. 

“Contei a história de duas pessoas. Duas pessoas que não deveriam se encontrar e que não gostavam muito um do outro quando se conheceram, mas que descobriram que eram as duas únicas pessoas no mundo que podiam se entender... Desenhei para ele um mundo... um mundo onde ele ainda era, de alguma modo, a pessoa que queria ser.”

Página 311



Érika Rodrigues

Cardápio

Resultado: Sorteio Ano Novo = Livros Novos

16:04




Olá leitores!

A postagem de hoje vem parabenizar as ganhadoras do sorteio 'Ano Novo = Livros Novos'. Parabéns meninas!! Dentre as ganhadoras, a Renata Lima, de São Paulo, escolheu o “O Chamado do Cuco” que o nosso blog disponibilizou para a promoção.


Renata, em breve você receberá o seu exemplar com um marcador especial do nosso blog. Assim que o livro for postado, mandaremos um e-mail para que você possa acompanhar o seu pedido online pelo site dos Correios.



Beijos,

Érika Rodrigues



Cardápio

Novidade: Blog parceiro

13:02



Olá Leitores!

A postagem de hoje tem como objetivo apresentar mais um blog parceiro. E é com muita alegria que anuncio que o Relicário está estreitando laços com o Universo Literário.

O Universo é comandado pela Francielle Couto há exatos três anos e serviu de inspiração pra gente aqui do relicário no que se refere ao trato do conteúdo (principalmente literário) e ao relacionamento com os leitores. Sem mencionar o apoio pessoal que recebemos da Fran nos primeiros meses de vida do nosso blog.

De acordo com a Francielle, o Universo pretende contribuir com a transmissão do conhecimento, informação, entretenimento e com o amor pela leitura. Então, fica o convite: Conheçam o Universo Literário.

Blog: http://universoliterario.blogspot.com.br/
Facebook:https://www.facebook.com/Universo-Literario
Twitter: https://twitter.com/ULiterario


Beijos,


Érika Rodrigues

indicações

Indicações para a sua estante #4

21:11

Olá leitores! Como estão curtindo as férias? Espero que tudo esteja correndo bem. Para quem pretende aproveitar a folga do período para adiantar a leitura ou conhecer novos títulos, preparei uma listinha de indicações para a sua estante. Espero que gostem.


A Garota Que Você Deixou Para Trás - Jojo Moyes

Durante a Primeira Guerra Mundial, o jovem pintor francês Édouard Lefèvre é obrigado a se separar de sua esposa, Sophie, para lutar no front. Vivendo com os irmãos e os sobrinhos em sua pequena cidade natal, agora ocupada pelos soldados alemães, Sophie apega-se às lembranças do marido admirando um retrato seu pintado por Édouard. Quando o quadro chama a atenção do novo comandante alemão, Sophie arrisca tudo — a família, a reputação e a vida — na esperança de rever Édouard, agora prisioneiro de guerra. Quase um século depois, na Londres dos anos 2000, a jovem viúva Liv Halston mora sozinha numa moderna casa com paredes de vidro. Ocupando lugar de destaque, um retrato de uma bela jovem, presente do seu marido pouco antes de sua morte prematura, a mantém ligada ao passado. Quando Liv finalmente parece disposta a voltar à vida, um encontro inesperado vai revelar o verdadeiro valor daquela pintura e sua tumultuada trajetória. Ao mergulhar na história da garota do quadro, Liv vê, mais uma vez, sua própria vida virar de cabeça para baixo. Tecido com habilidade, A garota que você deixou para trás alterna momentos tristes e alegres, sem descuidar dos meandros das grandes histórias de amor e da delicadeza dos finais felizes.



Para Sempre Teu, Caio F. - Cartas, Conversas, Memórias de Caio Fernando Abreu - Paula Dip


Caio Fernando Abreu foi uma importante figura da literatura brasileira contemporânea. O jornalista foi grande amigo de Paula Dip, com quem conviveu durante 20 anos. 'Em para sempre teu, Caio F.' a autora reúne cartas, bilhetes e particularidades que dividiu com o escritor, além de depoimentos de pessoas importantes na vida de Caio, como Cazuza, Ney Matogrosso, entre outros. O resultado é um relato de quem acompanhou de perto o mundo do 'Escritor da Paixão' (como o definiu Lygia Fagundes Telles) até sua morte precoce, aos 47 anos, vítima de AIDS










Paixão Sem Limites - Sem Limites - Abbi Glines (Livro 01)

Blaire Wynn não teve uma adolescência normal. Ela passou os últimos três anos cuidando da mãe doente. Após a sua morte, Blaire foi obrigada a vender a casa da família no Alabama para arcar com as despesas médicas. Agora, aos 19 anos, está sozinha e sem lugar para ficar. Então não tem outra escolha senão pedir ajuda ao pai que as abandonara. Ao chegar a Rosemary, na Flórida, ela se depara com uma mansão à beira-mar e um mundo de luxo completamente diferente do seu. Para piorar, o pai viajou com a nova esposa para Paris, deixando Blaire ali sozinha com o filho dela, que não parece nada satisfeito com a chegada da irmã postiça. Rush Finlay é filho da madrasta de Blaire com um famoso astro do rock. Ele tem 24 anos, é lindo, rico, charmoso e parece ter o mundo inteiro a seus pés. Extremamente sexy, orgulha-se de levar várias garotas para a cama e dispensá-las no dia seguinte. Blaire sabe que deve ficar longe dele, mas não consegue evitar a atração que sente, ainda mais quando ele começa a dar sinais de que sente a mesma coisa. Convivendo sob o mesmo teto, eles acabam se entregando a uma paixão proibida, sobre a qual não têm nenhum controle. Mas Rush guarda um segredo que Blaire não deve descobrir e que pode mudar para sempre as suas vidas.


O lobo do Mar - Jack London

Resgatado pela escuna Ghost, o náufrago Humphrey van Weyden logo descobre que seu pesadelo estava apenas começando: o capitão por quem foi salvo, Wolf Larsen, em vez de deixá-lo no porto mais próximo o obriga a integrar a tripulação de seu navio, onde impõe uma estranha forma de ordem, na qual a violência ganha ares de filosofia e conhecimento do mundo. No peculiar embate entre os dois homens - entre a concepção de mundo primitiva do capitão e a civilidade e o moralismo de seu refém -, Jack London ultrapassa o romance de aventura, fazendo de O lobo do mar uma reflexão sobre o bem e o mal, sobre os determinismos darwinianos da vida e a condição humana. Essa Edição Comentada traz o texto integral em tradução de Daniel Galera, apresentação de Joca Reiners Terron e notas de Bruno Costa. Inclui ainda cronologia de vida e obra do autor.




E vocês, o que acharam das indicações do mês de janeiro? Já leram algum dos títulos listados? Conhecem alguma obra desses autores?


Érika Rodrigues

Literatura

[RESENHA]: O Chamado do Cuco (Robert Galbraith)

19:56

Título: O Chamado do Cuco

Autor: Robert Galbraith

Edição: 1a

Editora: Rocco

Páginas: 447

Nota: 4,5 de 5


Sinopse: Quando uma modelo problemática cai para a morte de uma varanda coberta de neve, presume-se que ela tenha cometido suicídio. No entanto, seu irmão tem suas dúvidas e decide chamar o detetive particular Cormoran Strike para investigar o caso.

Strike é um veterano de guerra, ferido física e psicologicamente, e sua vida está em desordem. O caso lhe garante uma sobrevida financeira, mas tem um custo pessoal: quanto mais ele mergulha no mundo complexo da jovem modelo, mais sombrias ficam as coisas e mais perto do perigo ele chega.

Um emocionante mistério mergulhado na atmosfera de Londres, das abafadas ruas de Mayfair e bares clandestinos do East End para a agitação do Soho. O chamado do Cuco é um livro maravilhoso. Apresentando Cormoran Strike, este é um romance policial clássico na tradição de P. D. James e Ruth Rendell, e marca o início de uma série única de mistérios.



Comentários


Confesso que meu interesse por esse título surgiu depois de toda a publicidade envolvendo o uso de pseudônimo Robert Galbraith por parte da consagrada J.K. Rowlling. Por não ser muito adepta do gênero fantasia até então ainda não tinha lido nada da autora, mas O Chamado do Cuco é um romance policial que já trazia mistérios em torno da própria autoria. E assim, a premissa me convenceu.

A narrativa gira em torno das lacunas que se apresentam a morte misteriosa da supermodelo Lula Landry. O direcionamento do caso, encerrado pela polícia como suicídio, não agradou ao irmão de Lula, John Bristow. Tendo em vista as falhas na investigação oficial, Bristow resolve contratar um detetive particular, Strike, para provar que Lula na verdade fora assassinada.

Mesmo não acreditando na hipótese de assassinato, Strike decide assumir o caso, primeiro por estar enfrentando problemas financeiros e, segundo, devido a gama de documentos selecionados pelo irmão da modelo a fim de provar sua versão da história. Junto com Strike, somos apresentados a Robin – secretária temporária do detetive – que ganha destaque na história por sua personalidade sempre curiosa e sagaz. 

A partir daí somos envolvidos por uma trama primorosa. Com o início das investigações de Strike, o leitor tem a sensação de que todos que estiveram próximo a Lula em seus últimos dias de vida tinham razões para empurrá-la da janela de seu apartamento. No decorrer da história, que é narrada em terceira pessoa, é possível acompanhar como os personagens vão ganhando complexidade no cenário das reconstituições propostas pelo investigador; e como a própria relação entre Strike e Robin conquista a simpatia de quem lê.

A leitura rápida e repleta de reviravoltas sutis é capaz de instigar o leitor a partir dos primeiros capítulos. Outro aspecto curioso da trama fica por conta das descrições do autor. Londres e o mundo glamouroso, e por vezes cruel, das celebridades são caracterizados com tantos detalhes que por vezes parecem compor personagens secundários da narrativa. 

O Chamado do Cuco é o primeiro romance policial da série Cormoran Strike escrito por Robert Galbraith, pseudônimo de J.K. Rowlling. O livro já havia recebido uma série de críticas positivas antes mesmo da revelação da identidade do autor. Indico a leitura para os fãs de literatura policial a moda antiga, que foca mais na observação e no trabalho cerebral do que na ação propriamente dita. 



"Porém, Strike sabia que os verdadeiramente iludidos desprezariam alegremente trivialidades como provas de DNA, citando contaminação ou conspiração. Eles viam o que queriam ver, cegos à verdade inconveniente e implacável."
Página 74


Érika Rodrigues

Cardápio

Basta ser sincero e desejar profundo

09:00



Enfim 2014 nos alcançou. Como em todo novo ano os anseios não se limitam ao grito de felicidade às 00:00. Nesta hora, discretamente, pés esquerdos são suspensos embaixo da mesa, enquanto outros, sem envergonhas e em pé, mostram-se e cambaleiam, tentando trazer sorte e estabilidade para os meses que virão. Não se pode esquecer do arco-íris que dá cor à noite. Sete possibilidades cromáticas e infinitas promessas. Este post talvez esteja nas suas resoluções para 2014.

O projeto Continue Curioso traz a história de pessoas que, cansadas da rotina e do ritmo da vida que levavam, redirecionam sua carreira profissional para o desconhecido e a vida para a felicidade. Através de vídeos documentais elas nos contam a experiência de insatisfação, medo, coragem, realização, conhecimento e outras descobertas. Em um deles conhecemos Thiago Frias que largou "agências, empresas, escritórios, cubículos" para se  tornar artista plástico.
"As pessoas têm muito medo. As pessoas são treinadas para ter medo. Não sei se você sabe, mas a gente vive numa cidade onde as pessoas brigam por espaço. Perder o emprego é a pior coisa que pode acontecer com você. É um conceito tão empregado na cabeça das pessoas que é muito difícil sair disso. Mas eu sei que tem gente no mundo inteiro questionando se o modo como as coisas estão sendo feitas, é correto ou não. Muito mais legal quando o dinheiro cai todo mês no dia 5 na sua conta. É fácil, é confortável. Mas ao mesmo tempo é tedioso e chega o momento que isso não significa mais nada. Essa segurança não faz sentido numa vida em que nada na verdade é seguro. (Thiago Frias)
A cada vídeo um novo personagem, uma nova história e no fim uma websérie composta por nove capítulos. Continue curioso...


------------ Veja os outros vídeos clicando nas imagens abaixo ------------

Jaque Barbosa e Eme Viegas CC        Thiago Frias CC
Marinaldo Pegoraro CC        Juss CC
Luiz Sérgio Pessoa CC        Marília Pedroso CC
Aira Bonfim CC        O bardo e o banjo CC

Imagens: Reprodução

.

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-SemDerivações-SemDerivados 2.5 Brasil.