[Cine Relicário]: Simplesmente Acontece

18:12

Olá leitores!

Essa é a segunda edição da coluna Cine Relicário e hoje vou comentar sobre a adaptação Simplesmente Acontece. O filme estreou nos cinemas nacionais no dia 5 de março e se baseia na obra de mesmo título escrita pela Cecelia Ahern, autora de P.s: Eu te amo. 

Sinopse: Os jovens britânicos Rosie (Lily Collins) e Alex (Sam Claflin) são amigos inseparáveis desde a infância, experimentando juntos as dificuldades amorosas, familiares e escolares. Embora exista uma atração entre eles, os dois mantêm a amizade acima de tudo. Um dia, Alex decide aceitar um convite para estudar medicina em Harvard, nos Estados Unidos. A distância entre eles faz com que nasçam os primeiros segredos, enquanto cada um encontra outros namorados e namoradas. Mas o destino continua atraindo Rosie e Alex um ao outro.



Comentários



Quando fiquei soube que essa seria uma das muitas adaptações de 2015 fiquei bastante ansiosa, mesmo ainda não tendo feito a leitura do livro. Fiz o movimento inverso também quanto a P.s: Eu te amo e não me decepcionei. O fato é que só de saber que era uma adaptação de um livro da Cecelia já fiquei cheia de expectativas e sendo bem honesta nenhuma delas foi frustrada. 

Em um pouco mais de uma hora e meia de filme acompanhamos 12 anos da amizade entre Rosie e Alex. O filme tem o cuidado de nos mostrar que toda a cumplicidade entre os dois começou na infância, mas que a história se desenrolará nos anos posteriores a formatura do ensino médio. 

Alex e Rosie são inseparáveis. Conversam sobre todos os assuntos e partilham de todas as experiências típicas de sua idade. No entanto, Alex é pressionado pelos pais a sair da Inglaterra e cursar medicina nos Estados Unidos e como este não via sua vida sem a presença de Rosie, os dois decidem que ela também irá se inscrever em uma universidade em Boston e nada mudará entre os dois. Os planos iam bem até que algo se interpõe no caminho de Rosie. 

Alex segue para Harvard sem saber o que segurou Rosie na Inglaterra e é com distância física e com os segredos que eventualmente surgem que a amizade e a atração entre os dois é posta a prova. Os reencontros entre os protagonistas estão sempre no limite entre assumir uma atração ou preservar a amizade. E os desencontros são inúmeros e por vezes angustiantes. O mais interessante de se observar é que as dúvidas e inseguranças atingem os dois, mesmo que ambos estejam vivendo momentos distintos da vida. 

Entre os personagens secundários Ruby e o pai de Rosie me encantaram, cada um a sua maneira. Ruby vira amiga de Rosie meio que por acaso e garante ótimas risadas com o seu humor ácido e conselhos cortantes. E o pai de Rosie é um amor. Ele não tem muito destaque, mas sua presença está sempre envolvida com compreensão e acima de tudo ele acredita nas capacidades da filha até quando ela mesma se questiona.

Simplesmente acontece é um daqueles filmes que a gente termina e quer ver de novo. A história se desenvolve quase que no tempo da vida, digamos assim. Nada é apressado para que as coisas se resolvam e isso trouxe verossimilhança. Sem contar que a fotografia é linda e a trilha sonora não deixa a desejar.


O que acharam da adaptação?
Érika Rodrigues

Também poderá gostar

7 comentários

  1. Olá minha flor, que saudades do seu cantinho. O tempo está corrido e é triste não passar mais nos blogs que eu gosto tanto. Mas enfim, vim fazer uma visitinha rs.
    Amei sua opinião em relação ao filme. Estou muito curiosa para assistir e ler o livro e o filme e infelizmente eu tinha a oportunidade e perdi, mas espero assistir em breve ou ler o livro antes.
    Estava com um pouco de receio, mas ao saber que foi bom para ti me animei mais.
    Beijos e espero voltar mais vezes.
    http://chuvaelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Érika, como vai?

    Saudades do seu blog, a um tempinho que não venho aqui, mas enfim. Espero que esteja as mil maravilhas rsrs. Adorei o post e confesso que ainda não li o livro e nem assisti o filme Simplesmente acontece, e não é por falta de vontade, tem mais a ver com dindin kkk

    Beijoks linda.
    http://cabinedeleitura1.blogspot.com.br/2015/03/parceria-simone-taietti.html

    ResponderExcluir
  3. Oi Érika, estou louca para primeiramente ler o livro, e logo em seguida irei ver o filme! Só ouço coisas boias sobre essa adaptação, espero não me decepcionar :D

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  4. Olha tenho que confessar que amei o livro, mas não curti o seu desfecho, pois eu esperava mais. Depois que assisti o filme, adorei, mas eu acho que poderia ter sido melhor também, porque achei ele meio estranho seilá. O final foi satisfatório, mas mesmo assim achei que faltou coisa no filme e sinceramente não foi aquele filme UAU. Poderia ser uma sessão da tarde para mim =x

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/03/resenha-spirit-animals-cacada.html

    ResponderExcluir
  5. Não li nada dessa autora ainda :( E olha que sou louca para ler o livro desse filme. Mas acho que irei acabar vendo o filme antes rsrs espero gostar dele tanto quanto você.

    Beijos
    Passaporte Literário

    ResponderExcluir
  6. Oi! Ainda não li o livro, mas estou com muita vontade de ver o filme. Parece ter ficado ótimo, muito bom saber que não ficou apressado. :)
    beijos ♥
    nuclear--story.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Olá Erika,

    Eu amei essa adaptação, por mais que tenha sido um pouco diferente do livro. E esse livro, ah esse livro. Um dos meus favoritos, sabe aquele livro que te muda de alguma forma? Assim foi pra mim "Onde terminam os arco-ires" (eu prefiro esse titulo, ever!). Estava em uma fase da minha vida que o livro abriu meus olhos.

    Amo vim por aqui!
    Dani Cruz
    http://blog-emcomum.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

.

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-SemDerivações-SemDerivados 2.5 Brasil.