Resenha: A Verdade Sobre Nós

23:07

Título: A Verdade Sobre Nós | Autora: Amanda Grace | Editora: Intrínseca | Edição: 1 | Avaliação: 2,5 de 5

Sinopse: Madelyn Hawkins está cansada. Cansada de ser sempre perfeita. Cansada de tirar A em tudo. Cansada de seguir à risca os planos que os pais fizeram para ela. Madelyn Hawkins está cansada de ser algo que não é, algo que não quer ser. E então ela conhece Bennet Cartwright. Inteligente, sensível, engraçado. A seu lado, ela se sente livre e independente. Uma história que poderia muito bem ter um final feliz, não fosse por um detalhe: Maddie tem apenas 16 anos, e Bennet, além de ter 25 anos, é seu professor. Pressionada pelos pais a participar de um programa para jovens talentos, Maddie pula dois anos do Ensino Médio e vai direto para a faculdade, onde conhece e se apaixona pelo professor de biologia. O sentimento é recíproco, e para dar uma chance àquele novo relacionamento que lhe faz tão bem, ela decide não contar para Bennet sua idade. Não demora muito para que as coisas comecem a dar errado, e as consequências da farsa de Maddie ganham contornos devastadores quando a verdade vem à tona.


Comentários

A narrativa construída por Amanda Grace aborda um tópico bastante comum no imaginário adolescente: a paixão por um professor/professora. Embora a maioria dessas histórias se desenvolva apenas na imaginação, em A Verdade Sobre Nós a autora coloca em questão a legitimidade de um sentimento frente a diferença de idade e as posições de autoridade.

Madylyn é uma jovem de 16 anos que além de todos os desafios de sua idade de transição, entre a infância e a vida adulta, precisa lidar com a constante pressão dos pais em se tornar a melhor da turma e ingressar em uma das melhores faculdades do país. Até os acontecimentos descritos no livro ele tem feito tudo que eles planejaram para o seu futuro, inclusive cursar disciplinas na faculdade enquanto ainda está no ensino médio.

O ambiente da faculdade traz uma mudança de perspectiva na vida de Maddie. Ela se sente livre de toda a pressão familiar e capaz de expressar sua verdadeira personalidade e seus anseios. Durante sua primeira aula de Biologia ela conhece Bennet, professor gato, inteligente e sensível. Mesmo tendo consciência da quantidade de inconvenientes dessa relação, Maddie não resiste em admirar Bennet durante as aulas.

Bennet é apresentado de maneira muito profissional e não tem qualquer comportamento atípico nas dependências da faculdade. Mas como obra do acaso, os dois se encontram em uma caminhada e a conversa flui de maneira natural entre o futuro casal. Mesmo com toda a intimidade que os dois vão construindo nada acontece enquanto são professor e aluna, mas esse não era o único problema, já que Maddie omitiu sua idade.

Toda a história é narrada por Maddie a partir de cartas enviadas a Bennet. Desde o início da narração, o leitor já sabe que as coisas não terminaram muito bem para os dois e apesar de apresentar uma narrativa rasa, o desfecho foi surpreendente para mim. 

Confesso que não consegui me envolver com a história durante a maior parte do livro. Primeiro, por não gostar de narrativas em primeira pessoa e depois por achar a protagonista extremamente egoísta e inconsequente (na verdade Maddie é um típica adolescente). Apesar de ter uma tema bem interessante a autora não contribuiu com quase nada a respeito do debate sobre uma relação amorosa entre uma adolescente e um adulto. E por só apresentar a visão de uma das partes tudo ficou exageradamente romantizado. Mas como disse anteriormente, o final (basicamente as duas últimas páginas) elevaram um pouco a minha avaliação dessa história.


Érika Rodrigues

Também poderá gostar

1 comentários

  1. Olá, Érika!

    Fiquei curiosa sobre o desfecho que te surpreendeu, mas não fiquei muito curiosa pela história. Estou interessada em outros romances no momento e o enredo não me chamou muito a atenção.
    Mas quem sabe mais para frente...

    Bjs!!

    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

.

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-SemDerivações-SemDerivados 2.5 Brasil.