Resenha: Ligeiramente Maliciosos

23:16

Autora: Mary Balogh | Editora: Arqueiro | Edição: 1 | Nota: 4 de 5
Sinopse: Após sofrer um acidente com a diligência em que viajava, Judith Law fica presa à beira da estrada no que parece ser o pior dia de sua vida. No entanto, sua sorte muda quando é resgatada por Ralf Bedard, um atraente cavaleiro de sorriso zombeteiro que se prontifica a levá-la até a estalagem mais próxima. Filha de um rigoroso pastor, Judith vê no convite do Sr. Bedard a chance de experimentar uma aventura e se apresenta como Claire Campbell, uma atriz independente e confiante, a caminho de York para interpretar um novo papel. A atração entre o casal é instantânea e, num jogo de sedução e mentiras, a jovem dama se entrega a uma tórrida e inesquecível noite de amor.

Judith só não desconfia de que não é a única a usar uma identidade falsa. Ralf Bedard é ninguém menos do que lorde Rannulf Bedwyn, irmão do duque de Bewcastle, que partia para Grandmaison Park a fim de cortejar sua futura noiva: a Srta. Julianne Effingham, prima de Judith. Quando os dois se reencontram e as máscaras caem, eles precisam tomar uma decisão: seguir com seus papéis de acordo com o que todos consideram socialmente aceitável ou se entregar a uma paixão avassaladora?

Neste segundo livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos conquista com mais um capítulo dessa família que, em meio ao deslumbramento da alta sociedade, busca sempre o amor verdadeiro.

Comentários

Já comentei algumas vezes por aqui que os bons romances de época são aqueles que conseguem nos surpreender dentro do enredo previsível do gênero. No segundo livro série Os Bedwyns, Mary Balogh nos mostra mais uma vez que não lhe falta criatividade na hora de construir suas narrativas românticas e divertidas. 

Em Ligeiramente Maliciosos somos apresentados a história de lorde Rannulf Bedwyn, irmão do duque de Bewcastle, e Judith Law – uma jovem filha de um rígido pastor de posses modestas. Os dois se conhecem quando a diligência em que Judith viajava acaba se envolvendo em um acidente, em função do mal tempo, deixando os passageiros à beira da estrada. A ajuda, que os viajantes já estavam sem esperanças de encontrar, vem na forma de Rannulf, que seguia em viagem a cavalo nas proximidades do local do acidente. Ao avistar Judith, lorde Bedwyn se vê encantado e intrigado com a beleza e personalidade daquela mulher e se oferece para levá-la a estalagem mais próxima enquanto os outros esperam por ajuda. Judith, apesar de saber que não era adequado uma moça seguir sozinha com um cavalheiro desconhecido, encara o convite como uma oportunidade de viver uma última aventura antes de seguir para a casa da tia, onde deveria trabalhar como uma criada. 


Dispostos a viver essa aventura, mas sabendo dos riscos ditados pelas convenções sociais, os dois assumem outras identidades: Judith se apresenta como Claire e Rannulf como Ralf. E, sem os ditames dos papeis sociais, vivem um romance intenso durante os dias que passam na estalagem enquanto a chuva não cessa. Quando o sol finalmente retorna, ambos acreditam que vão seguir suas vidas e aqueles dias serão uma doce lembrança de um tempo bom. Mas o destino é traiçoeiro e o que nenhum dos dois imaginava era que lorde Rannulf Bedwyn é um dos pretendentes da prima de Judith e que frequentará a mesma casa que ela estará hospedada. Claro que esse reencontro não pode acontecer sem alguma dose de confusão, né?! O desenrolar dessa história é romântico, cativante, divertido e tem tudo aquilo que a gente espera de um romance de época e até mais um pouco. Já que a autora a partir da personagem de Judith encontra espaço para discutir de maneira crítica o papel da mulher nas sociedades inglesas do século XIX, como elas eram reprimidas e como sua posição social ditava a maneira como eram tratadas por alguns homens. 

Apesar de ter gostado muito da leitura acredito que do meio para o final do livro ela fica um pouco arrastada em função do excesso de desenvolvimento das histórias dos personagens secundários; mesmo assim não é nada que afete a experiência de leitura. Ligeiramente Maliciosos entrega aquilo que se propõe: uma história leve, divertida, romântica e com personagens cativantes.   



Também poderá gostar

0 comentários

.

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-SemDerivações-SemDerivados 2.5 Brasil.